Notícias

SINTRAF T.O E REGIÃO PARTICIPA DO DIA NACIONAL DE LUTA CONTRA A REESTRUTURAÇÃO NO BANCO DO BRASIL

Protestos que acontecem nesta sexta-feira (9) em todo o país são uma das ações definidas durante o 30º Congresso Nacional dos Funcionários do BB


 

O Sindicato dos Bancários de Teófilo Otoni e Região fez uma manifestação em frente as agências do Banco do Brasil na cidade de Teófilo Otoni - MG nesta sexta-feira (09). O protesto faz parte do Dia Nacional de Luta Contra a Reestruturação no Banco do Brasil, movimento nacional contra o Plano de Adequação de Quadros anunciado pelo banco com previsão de extinção de funções, redução de postos de trabalho, fechamento de agências e departamentos. O banco também prepara um novo plano de desligamento incentivado. Os protestos desta sexta fazem parte do calendário de luta em defesa dos bancos públicos, definido na 21ª Conferência Nacional dos Bancários.


Para o presidente do Sindicato Paulo Cerqueira “mesmo tendo lucro cada vez maior, o banco continua com o desmonte de sua estrutura por meio de fechamento de agências e redução de pessoal, com isso, os funcionários ficam ainda mais sobrecarregados e a população é penalizada pela precarização do atendimento”, completou. Para o dirigente, a precarização do atendimento é parte da estratégia neoliberal, que visa prejudicar a imagem dos serviços públicos para minimizar a resistência à privatização. É preciso também dialogar com a população” destaca. 


Segundo análise elaborada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o Banco do Brasil obteve um lucro de R$ 8,679 bilhões no primeiro semestre de 2019, crescimento de 38,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Lucas Madureira, Diretor do Sindicato e funcionário do Banco do Brasil destaca “ Não faz sentido desmontar o banco como o governo vem fazendo, com extinção de funções, redução de postos de trabalho, fechamento de agências e departamentos. Só com as receitas de tarifas e prestação de serviços o banco consegue cobrir 126% do total de suas despesas de pessoal, incluindo os valores da Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR). Os funcionários trabalham com sangue nos olhos para que o Banco do Brasil seja uma empresa lucrativa, contribuindo com dividendos para Tesouro Nacional e estes dados só corroboram com o nosso entendimento”.    

Com atos em todo o país, a categoria exige que o Banco do Brasil respeite os trabalhadores e tenha responsabilidade social.


Fonte: Sintraf T.O e Região e Dieese.


 

Publicado em: 09/08/2019

Entidades Filiadas

FETRAF-MG

CONTRAF

CUT Brasil

Jornal

CASSI - 05/2019

Download

Links importantes