Notícias

No Dia Mundial da Imunização, bancários reivindicam inclusão na lista de prioritários
O Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) solicitaram um agendamento reunião com o governo federal para discutir a entrada da categoria no Plano Nacional de Imunizações.

Nesta quarta-feira, 09 de junho, é celebrado o Dia Mundial de Imunização. O principal objetivo desta data é conscientizar a população sobre a importância da vacina, uma das grandes descobertas da medicina, e de manter as principais vacinações em dia, diminuindo a probabilidade de contrair enfermidades como a caxumba, o sarampo, o tétano e a gripe, entre tantas outras. Graças a este tipo de procedimento é possível prevenir doenças e até erradicá-las.

“Neste ano, a data ganha ainda mais importância, por conta da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), que só vai acabar quando todo mundo estiver vacinado”, ressaltou o Secretário de Saúde da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Mauro Salles. Ele lembrou que o Brasil há muito tempo conta com um dos mais completos programas de imunização do mundo, com grande cobertura de população vacinada e de quantidades de vacinas oferecidas.

O Programa Nacional de Imunização (PNI) foi criado em 1973, regulamentado no ano de 1975 pela Lei nº 6.259, de 30/10/1975, e pelo Decreto nº 78.231, de 30/12/1976, representando um instrumento destinado à proteção da população brasileira contra doenças que podem ser evitadas com o uso de imunobiológicos, incluindo as vacinas. “A ideia foi a de estabelecer um calendário nacional de vacinações contra as principais doenças que atingem crianças, jovens, adultos, idosos e gestantes. Infelizmente o atual governo não foi capaz de aproveitar a eficácia do nosso sistema de saúde”, explicou o dirigente da Contraf-CUT.

Covid-19

Durante a pandemia, por conta da sua gravidade, mortalidade e transmissibilidade, foi criada uma lista de prioridades do PNI. A inclusão nesta lista é a principal reivindicação atual dos bancários. “Nossa categoria trabalha em locais fechados, por questões de segurança. Pode se contaminar e disseminar o vírus em casa e para os clientes. Durante toda a pandemia, nós atendemos milhões de pessoas, com pagamento de aposentadoria, auxílio emergencial e negociando créditos. Estamos entre os setores profissionais com maior aumento de mortes no período da pandemia. O Ministério da Saúde tem que nos colocar como setor essencial no Plano Nacional de Imunização”, declarou a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, que é uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários. O Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) solicitaram um agendamento de reunião com o governo federal para discutir a entrada da categoria no PNI.

Veja algumas das inciativas já realizadas pelo Sindicato e por pressão das entidades sindicais:

- Desde 15 de dezembro, deputado federal Ricardo Silva (PSB/SP) protocolou a Indicação ao Poder Executivo (Ministério da Saúde) 1222/2020, solicitando que os bancários sejam incluídos como prioridade no Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19;

- O Sindicato enviou ofício para todas as prefeituras das cidades onde o Sindicato atua, em busca de proteção à categoria, solicitando que os bancários sejam incluídos como prioridade no Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19;

- A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) solicitou ao Ministério da Saúde a inclusão da categoria bancária no Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19;

- Divulgamos o abaixo-assinado virtual do maior sindicato do Estado e nosso parceiro, o Sindicato dos Bancários de BH e Região, que cobra a inclusão da categoria bancária no Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19 e no Plano Estadual de Vacinação do Governo do Estado de Minas Gerais. Além disso, a deputada estadual Beatriz Cerqueira (PT) apresentou um requerimento, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), cobrando a inclusão da categoria bancária nos grupos prioritários do estado.

- Foram apresentadas na votação da MP 1039/21 sete emendas de parlamentares de diferentes partidos para que fossem incluídos os bancários entre as categorias prioritárias no Programa Nacional de Imunização (PNI).

- Várias atividades como manifestações e tuitaços foram realizados neste período, cobrando a inclusão da categoria na PNI, além de outdoors pela cidade.

- Em reunião com a Fenaban e representantes do Governo Federal, nesta segunda-feira (7), o Comando Nacional cobrou mais uma vez a inclusão a categoria bancária no Plano Nacional de Imunização (PNI) e solicitaram um agendamento de reunião com o governo federal para discutir a entrada da categoria no PNI

Fonte: Sintraf T.O e Região com Contraf-CUT


 

Publicado em: 09/06/2021

Eventos


Nenhum conteúdo disponível no momento.


Jornal

O Espelho - Edicao Especial (02.2021)

Download

Entidades

FETRAFI-MG

CONTRAF

CUT Brasil

LINKS IMPORTANTES