Notícias

NEGOCIAÇÃO DA CASSI CONTINUA


 

A oitava rodada da Mesa de Negociações da Cassi, iniciada na segunda-feira (18) se estendeu com os debates sobre custeio e governança, se aprofundando com detalhamento sobre os diversos temas colocados na mesa.


As negociações estão em processo permanente desde segunda-feira e continuarão nesta quinta-feira (21) com a apresentação de novas simulações sobre custeio, quando se espera uma proposta de custeio para debates.


Os representantes das entidades continuam no esforço concentrado para se chegar numa proposta final para levar a votação. 

Custeio


As entidades apresentaram questionamento sobre as bases de dados utilizados nas simulações e estudos técnicos da proposta financeira, nos quais apareceram diferenças pequenas entre os dados da Cassi e do Banco.


O Banco explicou que a base da Cassi seria enviada ao BB para que as simulações utilizassem os mesmos parâmetros e que seriam rodadas novas projeções com mais cenários e premissas para subsidiar os debates de custeio.



Governança


As entidades representativas dos funcionários e aposentados apresentaram uma proposta de governança de consenso sobre as exigências para ocupação dos cargos eletivos na Cassi. Na proposta das entidades, além de experiência comprovada no exercício de função técnica ou gerencial nas áreas de saúde, financeira, administrativa, contábil, econômica, jurídica ou atuarial, foi incluída também para os eleitos e indicados comprovem a experiência com certificação em administração, governança ou na área de saúde. Essas certificações já são exigidas nas habilitações de ocupantes de cargos nos fundos de pensão, sendo emitidas por entidades certificadoras nacionalmente reconhecidas.


As entidades propuseram que a Cassi busque o Selo de Auto Regulação em Governança, com o objetivo de melhoria nos processos internos e instrumentos de governança em todas as áreas da Caixa de Assistência.


Foi feito o detalhamento de como seria a operacionalização da pauta automática no Conselho Deliberativo, um instrumento de agilidade no processo decisório. O Banco apresentou para a análise das entidades uma lista de itens onde poderia ter voto de decisão na Diretoria antes de serem submetidos ao Conselho Deliberativo, como forma agilizar os instrumentos de decisão.


Ampliação da estratégica saúde da família


O BB apresentou um compromisso da Diretoria da Cassi em ampliar a Estratégia Saúde da Família – ESF de forma a ter em até quatro anos o alcance de todos os Associados da Cassi. As entidades cobraram mais detalhamento dessa proposta com mais itens que afirmem o compromisso do BB com o projeto de ampliação.


Esforço concentrado


As entidades fizeram o compromisso de manter o esforço concentrado para que se chegue numa proposta de consenso na mesa de negociação que garanta a sustentabilidade do plano por mais tempo, sem retirar direitos dos associados.


Para Wagner Nascimento, coordenador da Mesa de Negociação pela Contraf-CUT, embora ainda com muitos impasses, os debates precisam ser aprofundados para achar uma proposta que atenda e proteja os interesses dos associados na governança, bem como uma proposta de custeio que garanta minimamente a sustentabilidade considerando os desafios do mercado de saúde. “Estamos defendendo a melhor proposta para o momento, considerando claramente os interesses dos associados e a continuidade da Cassi como nosso plano de saúde para ativos, aposentados e pensionistas.”

Fonte: Contraf-CUT


 

Publicado em: 21/03/2019

Entidades Filiadas

FETRAFI-MG

CONTRAF

CUT Brasil

Jornal

CEF - Carta Aberta a população

Download

Links importantes