Notícias

CONTRAF-CUT REPUDIA BNB POR DESRESPEITO AOS TRABALHADORES

Banco quer impor a eles o pagamento de banco de horas, como diz a Medida Provisória 927


 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) repudia veementemente a postura do Banco do Nordeste (BNB) que não reconhece o heroico trabalho feito pelos seus funcionários, que estão garantindo os serviços essenciais do banco durante a pandemia do coronavírus (Covid19) e vai impor a eles o pagamento de banco de horas, como diz a Medida Provisória 927, que entrou em vigor no último domingo (22).

“Os trabalhadores estão se arriscando para manter o banco funcionando e a direção ainda quer aproveitar do momento para acharcar mais os seus funcionários. Não podemos permitir que esta situação continue. O esforço dos bancários precisa ser reconhecido neste momento de tanta dificuldade para toda a população”, afirmou Gustavo Tabatinga Jr, secretário-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

De acordo com comunicado enviado na segunda-feira (23) e complementado na terça-feira (23), os trabalhadores de jornada de oito horas trabalharão seis horas por dia e as duas horas remanescente comporão o banco de horas. Para isso, deve assinar um Termo de Compromisso.

“Outrora o banco do nordeste procurava a mesa de negociações para soluções coletivas, agora aposta em medidas individuais para solucionar a crise. Infelizmente só aumenta a insegurança em relação ao futuro entre os seus funcionários”, finalizou o secretário-geral da Contraf-CUT.

Fonte: Contraf-CUT


 

Publicado em: 25/03/2020

Entidades Filiadas

FETRAFI-MG

CONTRAF

CUT Brasil

Jornal

CEF - Carta Aberta a população

Download

Links importantes